segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Regresso a um passado recente

Que bons tempos foram aqueles do "Desabafe connosco" e de seu filho legítimo "Blogues do Leitor"!  Lá estão ainda os seus restos mortais, qual cemitério que ninguém visita, quieto, imóvel, parado, estagnado, estático, firme, quedo, aguardando o cumprimento da promessa do JN (ou alguém por ele) de regressar em novos moldes.
Prometer não custa. O mais difícil é cumprir.
Recordo um usuário (não vou dizer nomes) que escrevia referindo-se aos “moinhos de vento” que lhe infernizavam a carola:
(…) já tinha dado mais espaço aos reles e baratos protagonistas e exibicionistas que por aqui vagueiam e deambulam (…).
Se eu fosse ele, teria matraqueado, repisado, recalcado, martelado, malhado, repetido, sublinhado ainda com maior ênfase as características complementares e verbais atribuídas aos ditos “moinhos” e teria escrito:
Já tinha dado mais espaço aos reles, baratos, pífios, safados, apagados, gastos, ordinários, inferiores, rascas e medíocres, protagonistas, exibicionistas, fanfarronas, gabarolas, vaidosos, convencidos, emproados, presunçosos, enfatuados que por aqui vagueiam, deambulam, devaneiam, erram, passeiam, flainam e vagabundeiam…
Ainda há quem esqueça a riqueza da nossa língua pátria e receie, doentiamente, que ela se deixe conspurcar por influência exteriores vindas de outras latitudes.
Mesmo que vinda do espaço, uma nave tripulada por extraterrestres coberta de poeiras cósmicas, não conseguirá abalar a estrutura da língua portuguesa.
Mimem! Se quiserem! A.M.

2 comentários:

  1. Num me digas que andas "again" a ver a saga da "Guerra das Estrelas".

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Está um Mata no concurso do Malato, familiar teu?

    ResponderEliminar